Batismo do Senhor e nosso Batismo

Sem ter mancha alguma que purificar, Jesus quis participar desse rito.

O Senhor desejou ser batizado, diz Santo Agostinho, “ PARA PROCLAMAR COM A SUA HUMILDADE O QUE PARA NÓS É NECESSIDADE”. Com o Batismo de Jesus, ficou preparado o batismo Cristão, diretamente instituído por Jesus Cristo e imposto com lei universal no dia da Ascensão: “ TODO O PODER ME FOI DADO NO CÉU E NA TERRA, DIRÁ O SENHOR; IDE POIS, ENSINAI A TODOS OS POVOS, BATIZANDO OS EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO”.

O dia em que fomos batizados foi o mais importante da nossa vida, pois nele recebemos a fé e a graça.

A nossa oração pode ajudar – nos hoje a agradecer por termos recebido esse dom imerecido e a alegrar – nos por tantos bens que Deus nos concedeu. A gratidão é o primeiro sentimento que deve nascer em nós da graça batismal. Devemos agradecer a Deus que nos tenha purificado a alma da mancha do pecado original.

A graça do nosso batismo deve ser desenvolvida para que com a força do Espírito Santo nossa vida possa ser semelhante a de Cristo.

Não podemos abafar a força do Espírito Santo que está em nós, mas devemos deixar que essa graça se manifeste.

Jesus era alguém cheio do Espírito Santo, ele curava, animava, transmitia a paz porque o Espírito Santo estava nele.

Até mesmo para morrer por nós foi capaz porque o Espírito Santo o deu força. Antes da Paixão teve medo da Cruz dizendo:  “PAI AFASTA DE MIN ESTE CALICE, MAS NÃO FAÇA  A MINHA VONTADE MAS A SUA”. Foi capaz de entregar a sua vida pela força do Espírito Santo.

Na semana passada celebramos a adoração dos Reis Magos que ofereceram a Cristo: ouro, incenso e mirra os bens mais preciosos do Oriente; Ofereceram para Cristo o melhor, o melhor para Deus.

Nos devemos oferecer a Cristo algo, mais precioso que o ouro que é a nossa vida, para que possamos fazer a vontade de Deus; Mas que vai nos dar a capacidade de oferecermos a vida para Deus é o Espírito Santo que está em nós pelo sacramento do Batismo; Pois nos mesmos, temos medo de fazer a vontade de Deus, como Cristo queremos fugir da Cruz, queremos fugir do sofrimento; Queremos fugir do sofrimento de fazer a vontade de Deus , carregando a Cruz de cada dia. Queremos fugir do sofrimento de ser um bom Pai e Mãe, Marido e Esposa de um bom filho de um bom Cristão no trabalho, na escola, pois ser um bom Cristão é exigente e tem as suas conseqüências. Mas que nos capacita para sermos bons Cristãos é o Espírito Santo e por isso devemos pedir a sua força todos os dias. Devemos agradecer a Deus porque pela graça do Sacramento do Batismo que se completa, com a graça dos outros sacramentos e de forma especial com a Eucaristia, podemos fazer a vontade de Deus.

Com o Batismo passamos a fazer  parte da família de Deus, somos irmãos, filhos do mesmo Pai e membros da Igreja, responsáveis pela Igreja. ( Vida espiritual da igreja, vida material , vida de unidade , pela missão da Igreja).