Alarmantes números sobre a mortalidade nos infectados com hepatite C

Foram incluídos no estudo 18.541 pacientes sem hepatite C (Anti-HCV negativo) e 1.095 pacientes com hepatite C (Anti-HCV positivo) atendidos em hospitais de Taiwan nos anos de 1991 e 1992. Para se saber exatamente o índice de mortalidade pela hepatite C não foram incluídos indivíduos infectados com hepatite B em nenhum dos dois grupos.
Todas as mortes acontecidas desde 1991 até o final de 2007 foram pesquisadas na sua causa pelos códigos CID dos certificados de óbito.
O desenho do estudo e os dados coletados permitiram aos pesquisadores calcular o risco de mortes relacionadas ao fígado para cada 100.000 pessoas a cada ano.
Os resultados são os seguintes:
Por toda e qualquer causa relacionada a doenças no fígado, de cada 100.000 indivíduos, morrem 1.457 a cada ano se encontram infectadas com hepatite C, contra somente 679 pessoas a cada ano se não estão infectadas pela hepatite C.
As mortes por câncer no fígado a cada 100.000 indivíduos, matam 335 pessoas a cada ano se infectadas com hepatite C, contra somente 17 pessoas a cada ano se não estão infectadas pela hepatite C.
As mortes relacionadas à hepatite C crônica ou por culpa da cirrose em cada 100.000 indivíduos matam 87 pessoas a cada ano se infectadas com hepatite C, contra somente 18 pessoas a cada ano se não estão infectadas pela hepatite C.
Concluem os autores que a mortalidade dos infectados com hepatite C poderia ser reduzida se os infectados fossem diagnosticados e tratados adequadamente.

Fonte: Carlos Varaldo - Grupo Otimismo